Quinta-feira, 31 de Outubro de 2013

Pesquisa diz que pirataria ajuda o mercado, mas que empresas encobrem isso

Pesquisa diz que pirataria ajuda o mercado, mas que empresas encobrem isso(Fonte da imagem: iStock)Estudo afirma que queda alardeada por empresas vem de estudos comprados



A“guerra” para provar se a pirataria faz bem ou mal para a indústria nunca acaba. Isso porque, de um lado, pesquisas que mostram que a pirataria de fato é de grande ajuda para espalhar um conteúdo para o público existem de sobra.
Mas se a situação está cada vez melhor, por que vemos outros estudos dizendo que a pirataria está fazendo com que as indústrias de entretenimento tenham quedas tão absurdas?
De acordo com uma feita recentemente pela Escola de Londres de Ciências Econômicas e Políticas, a culpa está no lobby feito por várias companhias cujos mercados estão perdendo espaço para outras mídias – aquelas que são mais ajudadas pela pirataria, como o Netflix e o SoundCloud.
Um dos maiores exemplos disso está na indústria de música. Os números mostrados por eles provam que a indústria está, na verdade, se adaptando ao formato digital.

Lutando contra a perda de mercado

“Ao contrário do que a indústria afirma, a indústria musical não está em declínio terminal, mas ainda se mantém de pé e mostrando lucros saudáveis. Receitas de vendas digitais, inscrições de serviços, transmissões e performances ao vivo compensam pelo declínio dos lucros da vendas de CDs”, explicaram, no artigo publicado noScribd.
Outros números revelados pela pesquisa vêm para reforçar esse fato. A indústria de filmes, tão alardeada como em contínuo declínio pela Motion Picture Association of America devido à pirataria, teve um crescimento em lucros de 35 bilhões em 2012; 6% além dos ganhos em 2011.
Por fim, os pesquisadores recomendam enfaticamente para o governo americano que o uso de políticas anti-pirataria não é algo eficaz. Segundo eles, os métodos utilizados atualmente apenas prejudicam algumas poucas pessoas: o que precisamos mesmo é de um equilíbrio entre os interesses de diversas partes, como das indústrias de entretenimento, dos serviços provedores de internet e de quem usa a internet.

Noticia retirada do Tecmundo

publicado por radiomaisto às 18:00
link do post | comentar | favorito
partilhar

Pesquisa diz que pirataria ajuda o mercado, mas que empresas encobrem isso

Pesquisa diz que pirataria ajuda o mercado, mas que empresas encobrem isso(Fonte da imagem: iStock)Estudo afirma que queda alardeada por empresas vem de estudos comprados



A“guerra” para provar se a pirataria faz bem ou mal para a indústria nunca acaba. Isso porque, de um lado, pesquisas que mostram que a pirataria de fato é de grande ajuda para espalhar um conteúdo para o público existem de sobra.
Mas se a situação está cada vez melhor, por que vemos outros estudos dizendo que a pirataria está fazendo com que as indústrias de entretenimento tenham quedas tão absurdas?
De acordo com uma feita recentemente pela Escola de Londres de Ciências Econômicas e Políticas, a culpa está no lobby feito por várias companhias cujos mercados estão perdendo espaço para outras mídias – aquelas que são mais ajudadas pela pirataria, como o Netflix e o SoundCloud.
Um dos maiores exemplos disso está na indústria de música. Os números mostrados por eles provam que a indústria está, na verdade, se adaptando ao formato digital.

Lutando contra a perda de mercado

“Ao contrário do que a indústria afirma, a indústria musical não está em declínio terminal, mas ainda se mantém de pé e mostrando lucros saudáveis. Receitas de vendas digitais, inscrições de serviços, transmissões e performances ao vivo compensam pelo declínio dos lucros da vendas de CDs”, explicaram, no artigo publicado noScribd.
Outros números revelados pela pesquisa vêm para reforçar esse fato. A indústria de filmes, tão alardeada como em contínuo declínio pela Motion Picture Association of America devido à pirataria, teve um crescimento em lucros de 35 bilhões em 2012; 6% além dos ganhos em 2011.
Por fim, os pesquisadores recomendam enfaticamente para o governo americano que o uso de políticas anti-pirataria não é algo eficaz. Segundo eles, os métodos utilizados atualmente apenas prejudicam algumas poucas pessoas: o que precisamos mesmo é de um equilíbrio entre os interesses de diversas partes, como das indústrias de entretenimento, dos serviços provedores de internet e de quem usa a internet.

Noticia retirada do Tecmundo

publicado por radiomaisto às 18:00
link do post | comentar | favorito
partilhar

Moto G: vazam possíveis especificações do novo smartphone da Motorola

Moto G: vazam possíveis especificações do novo smartphone da Motorola(Fonte da imagem: Reprodução/EvLeaks)Aparelho pode chegar às lojas como uma versão mais barata do atual flagship da empresa


Atualmente, o grande nome da Motorola no mercado internacional é o Moto X — que acaba de passar por uma redução de US$ 100 nos preços nos Estados Unidos. Além dele, é bem possível que uma versão mais barata do smartphone chegue às prateleiras nos próximos meses. Estamos falando do Moto G, que acaba de ter as supostas especificações vazadas pelo especialista em vazamentos @EvLeaks.
Segundo o famoso perfil no Twitter, é bem possível que o Moto G seja apresentado com processador Snapdragon S4 Pro de 1,5 GHz, câmera de 8 megapixels, 8 GB ou 16 GB de armazenamento e tela HD de 4,7 polegadas. Como você pode perceber, há bem poucas diferenças em relação ao modelo Moto X — que traz 1,7 GHz no clock de processamento, câmera de 10 MP e até 32 GB de armazenamento.
Ainda não há uma previsão concreta de quando os novos aparelhos serão mostrados ao público, mas estima-se que isso aconteça ainda em 2013. Também não foi revelado se o Moto G terá as mesmas possibilidades de personalização do Moto X — que conta com o sistema Moto Maker para a combinação de centenas de cores diferentes.
Para os norte-americanos há ainda mais uma vantagem: estima-se que o Moto G seja distribuído gratuitamente em algumas operadoras, de acordo com os planos que forem contratados pelos consumidores.

Especificações técnicas

  • Processador: Snapdragon S4 Pro
  • Clock de processamento: 1,5 GHz
  • Memória de armazenamento: 16 GB ou 32 GB
  • Tela: 4,7 polegadas
  • Resolução: 720p
  • Câmera digital integrada: 8 megapixels
  • Bateria: 1.950 mAh
Noticia retirada do Tecmundo

publicado por radiomaisto às 17:57
link do post | comentar | favorito
partilhar

Moto G: vazam possíveis especificações do novo smartphone da Motorola

Moto G: vazam possíveis especificações do novo smartphone da Motorola(Fonte da imagem: Reprodução/EvLeaks)Aparelho pode chegar às lojas como uma versão mais barata do atual flagship da empresa


Atualmente, o grande nome da Motorola no mercado internacional é o Moto X — que acaba de passar por uma redução de US$ 100 nos preços nos Estados Unidos. Além dele, é bem possível que uma versão mais barata do smartphone chegue às prateleiras nos próximos meses. Estamos falando do Moto G, que acaba de ter as supostas especificações vazadas pelo especialista em vazamentos @EvLeaks.
Segundo o famoso perfil no Twitter, é bem possível que o Moto G seja apresentado com processador Snapdragon S4 Pro de 1,5 GHz, câmera de 8 megapixels, 8 GB ou 16 GB de armazenamento e tela HD de 4,7 polegadas. Como você pode perceber, há bem poucas diferenças em relação ao modelo Moto X — que traz 1,7 GHz no clock de processamento, câmera de 10 MP e até 32 GB de armazenamento.
Ainda não há uma previsão concreta de quando os novos aparelhos serão mostrados ao público, mas estima-se que isso aconteça ainda em 2013. Também não foi revelado se o Moto G terá as mesmas possibilidades de personalização do Moto X — que conta com o sistema Moto Maker para a combinação de centenas de cores diferentes.
Para os norte-americanos há ainda mais uma vantagem: estima-se que o Moto G seja distribuído gratuitamente em algumas operadoras, de acordo com os planos que forem contratados pelos consumidores.

Especificações técnicas

  • Processador: Snapdragon S4 Pro
  • Clock de processamento: 1,5 GHz
  • Memória de armazenamento: 16 GB ou 32 GB
  • Tela: 4,7 polegadas
  • Resolução: 720p
  • Câmera digital integrada: 8 megapixels
  • Bateria: 1.950 mAh
Noticia retirada do Tecmundo

publicado por radiomaisto às 17:57
link do post | comentar | favorito
partilhar

Pesquisa diz que pirataria ajuda o mercado, mas que empresas encobrem isso

Pesquisa diz que pirataria ajuda o mercado, mas que empresas encobrem isso(Fonte da imagem: iStock)Estudo afirma que queda alardeada por empresas vem de estudos comprados



A“guerra” para provar se a pirataria faz bem ou mal para a indústria nunca acaba. Isso porque, de um lado, pesquisas que mostram que a pirataria de fato é de grande ajuda para espalhar um conteúdo para o público existem de sobra.
Mas se a situação está cada vez melhor, por que vemos outros estudos dizendo que a pirataria está fazendo com que as indústrias de entretenimento tenham quedas tão absurdas?
De acordo com uma feita recentemente pela Escola de Londres de Ciências Econômicas e Políticas, a culpa está no lobby feito por várias companhias cujos mercados estão perdendo espaço para outras mídias – aquelas que são mais ajudadas pela pirataria, como o Netflix e o SoundCloud.
Um dos maiores exemplos disso está na indústria de música. Os números mostrados por eles provam que a indústria está, na verdade, se adaptando ao formato digital.

Lutando contra a perda de mercado

“Ao contrário do que a indústria afirma, a indústria musical não está em declínio terminal, mas ainda se mantém de pé e mostrando lucros saudáveis. Receitas de vendas digitais, inscrições de serviços, transmissões e performances ao vivo compensam pelo declínio dos lucros da vendas de CDs”, explicaram, no artigo publicado noScribd.
Outros números revelados pela pesquisa vêm para reforçar esse fato. A indústria de filmes, tão alardeada como em contínuo declínio pela Motion Picture Association of America devido à pirataria, teve um crescimento em lucros de 35 bilhões em 2012; 6% além dos ganhos em 2011.
Por fim, os pesquisadores recomendam enfaticamente para o governo americano que o uso de políticas anti-pirataria não é algo eficaz. Segundo eles, os métodos utilizados atualmente apenas prejudicam algumas poucas pessoas: o que precisamos mesmo é de um equilíbrio entre os interesses de diversas partes, como das indústrias de entretenimento, dos serviços provedores de internet e de quem usa a internet.

Noticia retirada do Tecmundo

publicado por radiomaisto às 14:00
link do post | comentar | favorito
partilhar

Pesquisa diz que pirataria ajuda o mercado, mas que empresas encobrem isso

Pesquisa diz que pirataria ajuda o mercado, mas que empresas encobrem isso(Fonte da imagem: iStock)Estudo afirma que queda alardeada por empresas vem de estudos comprados



A“guerra” para provar se a pirataria faz bem ou mal para a indústria nunca acaba. Isso porque, de um lado, pesquisas que mostram que a pirataria de fato é de grande ajuda para espalhar um conteúdo para o público existem de sobra.
Mas se a situação está cada vez melhor, por que vemos outros estudos dizendo que a pirataria está fazendo com que as indústrias de entretenimento tenham quedas tão absurdas?
De acordo com uma feita recentemente pela Escola de Londres de Ciências Econômicas e Políticas, a culpa está no lobby feito por várias companhias cujos mercados estão perdendo espaço para outras mídias – aquelas que são mais ajudadas pela pirataria, como o Netflix e o SoundCloud.
Um dos maiores exemplos disso está na indústria de música. Os números mostrados por eles provam que a indústria está, na verdade, se adaptando ao formato digital.

Lutando contra a perda de mercado

“Ao contrário do que a indústria afirma, a indústria musical não está em declínio terminal, mas ainda se mantém de pé e mostrando lucros saudáveis. Receitas de vendas digitais, inscrições de serviços, transmissões e performances ao vivo compensam pelo declínio dos lucros da vendas de CDs”, explicaram, no artigo publicado noScribd.
Outros números revelados pela pesquisa vêm para reforçar esse fato. A indústria de filmes, tão alardeada como em contínuo declínio pela Motion Picture Association of America devido à pirataria, teve um crescimento em lucros de 35 bilhões em 2012; 6% além dos ganhos em 2011.
Por fim, os pesquisadores recomendam enfaticamente para o governo americano que o uso de políticas anti-pirataria não é algo eficaz. Segundo eles, os métodos utilizados atualmente apenas prejudicam algumas poucas pessoas: o que precisamos mesmo é de um equilíbrio entre os interesses de diversas partes, como das indústrias de entretenimento, dos serviços provedores de internet e de quem usa a internet.

Noticia retirada do Tecmundo

publicado por radiomaisto às 14:00
link do post | comentar | favorito
partilhar

Moto G: vazam possíveis especificações do novo smartphone da Motorola

Moto G: vazam possíveis especificações do novo smartphone da Motorola(Fonte da imagem: Reprodução/EvLeaks)Aparelho pode chegar às lojas como uma versão mais barata do atual flagship da empresa


Atualmente, o grande nome da Motorola no mercado internacional é o Moto X — que acaba de passar por uma redução de US$ 100 nos preços nos Estados Unidos. Além dele, é bem possível que uma versão mais barata do smartphone chegue às prateleiras nos próximos meses. Estamos falando do Moto G, que acaba de ter as supostas especificações vazadas pelo especialista em vazamentos @EvLeaks.
Segundo o famoso perfil no Twitter, é bem possível que o Moto G seja apresentado com processador Snapdragon S4 Pro de 1,5 GHz, câmera de 8 megapixels, 8 GB ou 16 GB de armazenamento e tela HD de 4,7 polegadas. Como você pode perceber, há bem poucas diferenças em relação ao modelo Moto X — que traz 1,7 GHz no clock de processamento, câmera de 10 MP e até 32 GB de armazenamento.
Ainda não há uma previsão concreta de quando os novos aparelhos serão mostrados ao público, mas estima-se que isso aconteça ainda em 2013. Também não foi revelado se o Moto G terá as mesmas possibilidades de personalização do Moto X — que conta com o sistema Moto Maker para a combinação de centenas de cores diferentes.
Para os norte-americanos há ainda mais uma vantagem: estima-se que o Moto G seja distribuído gratuitamente em algumas operadoras, de acordo com os planos que forem contratados pelos consumidores.

Especificações técnicas

  • Processador: Snapdragon S4 Pro
  • Clock de processamento: 1,5 GHz
  • Memória de armazenamento: 16 GB ou 32 GB
  • Tela: 4,7 polegadas
  • Resolução: 720p
  • Câmera digital integrada: 8 megapixels
  • Bateria: 1.950 mAh
Noticia retirada do Tecmundo

publicado por radiomaisto às 13:57
link do post | comentar | favorito
partilhar

Moto G: vazam possíveis especificações do novo smartphone da Motorola

Moto G: vazam possíveis especificações do novo smartphone da Motorola(Fonte da imagem: Reprodução/EvLeaks)Aparelho pode chegar às lojas como uma versão mais barata do atual flagship da empresa


Atualmente, o grande nome da Motorola no mercado internacional é o Moto X — que acaba de passar por uma redução de US$ 100 nos preços nos Estados Unidos. Além dele, é bem possível que uma versão mais barata do smartphone chegue às prateleiras nos próximos meses. Estamos falando do Moto G, que acaba de ter as supostas especificações vazadas pelo especialista em vazamentos @EvLeaks.
Segundo o famoso perfil no Twitter, é bem possível que o Moto G seja apresentado com processador Snapdragon S4 Pro de 1,5 GHz, câmera de 8 megapixels, 8 GB ou 16 GB de armazenamento e tela HD de 4,7 polegadas. Como você pode perceber, há bem poucas diferenças em relação ao modelo Moto X — que traz 1,7 GHz no clock de processamento, câmera de 10 MP e até 32 GB de armazenamento.
Ainda não há uma previsão concreta de quando os novos aparelhos serão mostrados ao público, mas estima-se que isso aconteça ainda em 2013. Também não foi revelado se o Moto G terá as mesmas possibilidades de personalização do Moto X — que conta com o sistema Moto Maker para a combinação de centenas de cores diferentes.
Para os norte-americanos há ainda mais uma vantagem: estima-se que o Moto G seja distribuído gratuitamente em algumas operadoras, de acordo com os planos que forem contratados pelos consumidores.

Especificações técnicas

  • Processador: Snapdragon S4 Pro
  • Clock de processamento: 1,5 GHz
  • Memória de armazenamento: 16 GB ou 32 GB
  • Tela: 4,7 polegadas
  • Resolução: 720p
  • Câmera digital integrada: 8 megapixels
  • Bateria: 1.950 mAh
Noticia retirada do Tecmundo

publicado por radiomaisto às 13:57
link do post | comentar | favorito
partilhar
Sábado, 5 de Outubro de 2013

Os 15 domínios de internet mais caros da história

Os 15 domínios de internet mais caros da história (Fonte da imagem: iStock)
Acredite se quiser, algumas pessoas e empresas chegaram a pagar dezenas de milhões de dólares por eles

Você está insatisfeito de ter que pagar algumas dezenas de reais por seu domínio? Pois então a lista abaixo deve fazê-lo mudar de ideia. Isso porque ela traz todos os domínios que foram comprados pelos maiores valores na história da internet – o mais barato deles passando da casa dos milhões de dólares.
É importante notar que a lista, feita pelo pessoal do The Next Web, tem como foco apenas as vendas com valores precisos. Domínios cujos valores são apenas especulados, como do domínio Irsrael.com (que chegou a marca de 5,8 milhões), ficaram de fora. Dados os avisos, confira logo abaixo:

15 e 14- Korea.com e SEO.com: US$ 5 milhões

Embora empatados em último lugar na lista, pode-se dizer que o domínio Korea.com foi “um pouco mais caro”. Isso porque ele foi comprado por esse valor em janeiro de 2000; já na época que o SEO.com foi adquirido, em 2007, 5 milhões de dólares (R$ 11,1 milhões) não era uma quantia tão exorbitante, em comparação.

13- Toys.com: US$ 5,1 milhões

Você provavelmente já deve ter ouvido falar da famosa loja de brinquedos ToysRUs, que está entre as mais bem-sucedidas no ramo. Foi ela quem adquiriu o domínio Toys.com, em março de 2009, pela bagatela de $ 5,1 milhões (aproximadamente R$ 11,3 milhões).

12 e 11- Casino.com e Slots.com: US$ 5,5 milhões

E aqui temos mais um empate, que coincidentemente é de domínios com referência ao mesmo assunto (jogos de azar). A compra de cada um, porém, possui um bom espaço de tempo: o Casino.com foi adquirido em 2003, enquanto o Slots.com foi comprado apenas em 2010.

10 – Beer.com: US$ 7 milhões

Está aí uma bela maneira de desperdiçar 7 milhões de dólares. Comprado pela empresa Thought Convergence em 2007, muitos devem esperar ser recebidos por um site sobre cervejas ou bebidas alcoólicas – o domínio, entretanto, é apenas uma página em branco.

9 e 8- Business.com e Diamond.com: US$ 7,5 milhões

Negócios e diamantes, duas das maiores fontes de dinheiro no mundo. Não é preciso ser nenhum gênio para perceber o motivo de domínios como esses serem tão atraentes a ponto de fazerem uma empresa comprá-los por um preço tão alto.

7- Fb.com: US$ 8,5 milhões

É provável que a maioria das pessoas que leram o domínio acima imaginou imediatamente a que página ele levava. Com o sucesso do Facebook, a empresa de Zuckerberg não demorou para comprar o domínio que representa a contração mais óbvia do nome da famosa rede social, adquirindo-o em 2010 por 8,5 milhões de dólares (R$ 18,9 milhões).

6- Porn.com: US$ 9,5 milhões

Acho que esse é outro caso que dispensa explicações para os motivos que levaram à compra do domínio por um valor tão alto, não é? Apenas por precaução, caso alguém não tenha entendido, é melhor não acessar esse site no trabalho.

5- Fund.com: US$ 9,99 milhões

Originalmente o site de uma companhia de serviços financeiros, parece que investir quase 10 milhões de dólares não foi a melhor ideia para a empresa: atualmente, o site é mais um da lista a levar apenas a uma página em branco.

4- Hotels.com: US$ 11 milhões

Está aí um item que pode tanto estar uma posição acima quanto algumas abaixo no ranking. Isso porque o comprador do domínio não se lembra do valor exato da compra na época (em 2001), se resumindo a dizer que o valor estava “em torno” dos 11 milhões de dólares, com alguns milhões para mais ou para menos.

3- Sex.com: US$ 13 milhões

Quem achava que o Porn.com foi o domínio com temática pornográfica mais caro de todos, saiba que se enganou. O Sex.com, adquirido por 13 milhões de dólares em 2010, foi não apenas o domínio comprado pelo maior preço, como também acredita-se que ele foi o primeiro site pornô do mundo, registrado por Gary Kremen em 1994.

2- PrivateJet.com: US$ 30,18 milhões

Adquirir o domínio PrivateJet.com foi literalmente tão caro quanto comprar um jatinho particular: o site custou nada menos que 30 milhões de dólares – mais até do que a BlackBerry gastou para comprar um desses aviões recentemente.

1- VacationRentals.com: US$ 35 milhões

Comprado em 2007 por Brian Sharples, dono da empresa HomeAway (um dos maiores serviços de viagem do mundo), o VacationRentals.com, na verdade, não era necessário para a companhia. Sharples queria o domínio apenas pare evitar que a Expedia, um de seus principais concorrentes, não pudesse adquirí-lo.


Leia mais em: http://www.tecmundo.com.br/curiosidade/45036-os-15-dominios-de-internet-mais-caros-da-historia.htm#ixzz2gCXs8LXX

publicado por radiomaisto às 12:25
link do post | comentar | favorito
partilhar

Os 15 domínios de internet mais caros da história

Os 15 domínios de internet mais caros da história (Fonte da imagem: iStock)
Acredite se quiser, algumas pessoas e empresas chegaram a pagar dezenas de milhões de dólares por eles

Você está insatisfeito de ter que pagar algumas dezenas de reais por seu domínio? Pois então a lista abaixo deve fazê-lo mudar de ideia. Isso porque ela traz todos os domínios que foram comprados pelos maiores valores na história da internet – o mais barato deles passando da casa dos milhões de dólares.
É importante notar que a lista, feita pelo pessoal do The Next Web, tem como foco apenas as vendas com valores precisos. Domínios cujos valores são apenas especulados, como do domínio Irsrael.com (que chegou a marca de 5,8 milhões), ficaram de fora. Dados os avisos, confira logo abaixo:

15 e 14- Korea.com e SEO.com: US$ 5 milhões

Embora empatados em último lugar na lista, pode-se dizer que o domínio Korea.com foi “um pouco mais caro”. Isso porque ele foi comprado por esse valor em janeiro de 2000; já na época que o SEO.com foi adquirido, em 2007, 5 milhões de dólares (R$ 11,1 milhões) não era uma quantia tão exorbitante, em comparação.

13- Toys.com: US$ 5,1 milhões

Você provavelmente já deve ter ouvido falar da famosa loja de brinquedos ToysRUs, que está entre as mais bem-sucedidas no ramo. Foi ela quem adquiriu o domínio Toys.com, em março de 2009, pela bagatela de $ 5,1 milhões (aproximadamente R$ 11,3 milhões).

12 e 11- Casino.com e Slots.com: US$ 5,5 milhões

E aqui temos mais um empate, que coincidentemente é de domínios com referência ao mesmo assunto (jogos de azar). A compra de cada um, porém, possui um bom espaço de tempo: o Casino.com foi adquirido em 2003, enquanto o Slots.com foi comprado apenas em 2010.

10 – Beer.com: US$ 7 milhões

Está aí uma bela maneira de desperdiçar 7 milhões de dólares. Comprado pela empresa Thought Convergence em 2007, muitos devem esperar ser recebidos por um site sobre cervejas ou bebidas alcoólicas – o domínio, entretanto, é apenas uma página em branco.

9 e 8- Business.com e Diamond.com: US$ 7,5 milhões

Negócios e diamantes, duas das maiores fontes de dinheiro no mundo. Não é preciso ser nenhum gênio para perceber o motivo de domínios como esses serem tão atraentes a ponto de fazerem uma empresa comprá-los por um preço tão alto.

7- Fb.com: US$ 8,5 milhões

É provável que a maioria das pessoas que leram o domínio acima imaginou imediatamente a que página ele levava. Com o sucesso do Facebook, a empresa de Zuckerberg não demorou para comprar o domínio que representa a contração mais óbvia do nome da famosa rede social, adquirindo-o em 2010 por 8,5 milhões de dólares (R$ 18,9 milhões).

6- Porn.com: US$ 9,5 milhões

Acho que esse é outro caso que dispensa explicações para os motivos que levaram à compra do domínio por um valor tão alto, não é? Apenas por precaução, caso alguém não tenha entendido, é melhor não acessar esse site no trabalho.

5- Fund.com: US$ 9,99 milhões

Originalmente o site de uma companhia de serviços financeiros, parece que investir quase 10 milhões de dólares não foi a melhor ideia para a empresa: atualmente, o site é mais um da lista a levar apenas a uma página em branco.

4- Hotels.com: US$ 11 milhões

Está aí um item que pode tanto estar uma posição acima quanto algumas abaixo no ranking. Isso porque o comprador do domínio não se lembra do valor exato da compra na época (em 2001), se resumindo a dizer que o valor estava “em torno” dos 11 milhões de dólares, com alguns milhões para mais ou para menos.

3- Sex.com: US$ 13 milhões

Quem achava que o Porn.com foi o domínio com temática pornográfica mais caro de todos, saiba que se enganou. O Sex.com, adquirido por 13 milhões de dólares em 2010, foi não apenas o domínio comprado pelo maior preço, como também acredita-se que ele foi o primeiro site pornô do mundo, registrado por Gary Kremen em 1994.

2- PrivateJet.com: US$ 30,18 milhões

Adquirir o domínio PrivateJet.com foi literalmente tão caro quanto comprar um jatinho particular: o site custou nada menos que 30 milhões de dólares – mais até do que a BlackBerry gastou para comprar um desses aviões recentemente.

1- VacationRentals.com: US$ 35 milhões

Comprado em 2007 por Brian Sharples, dono da empresa HomeAway (um dos maiores serviços de viagem do mundo), o VacationRentals.com, na verdade, não era necessário para a companhia. Sharples queria o domínio apenas pare evitar que a Expedia, um de seus principais concorrentes, não pudesse adquirí-lo.


Leia mais em: http://www.tecmundo.com.br/curiosidade/45036-os-15-dominios-de-internet-mais-caros-da-historia.htm#ixzz2gCXs8LXX

publicado por radiomaisto às 12:25
link do post | comentar | favorito
partilhar

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 1 seguidor

.pesquisar

 

.Outubro 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30
31


.posts recentes

. Melhores apps de Windows ...

. Infográfico mostra a traj...

. Game of Thrones, Imagens ...

. COM TRÊS GOLS DE HENRIQUE...

. Valdivia explica "desabaf...

. Confira a sinopse do segu...

. Saga Crepúsculo ganhará c...

. Orkuti: brasileiro cria r...

. 10 curiosidades muito int...

. As 17 árvores mais incrív...

.arquivos

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Outubro 2010

.tags

. todas as tags

.links

.as minhas fotos

.subscrever feeds

SAPO Blogs