.Radio Mais

.Veja no blog da Radio Mais


Quarta-feira, 20 de Fevereiro de 2013

Especialistas desmentem eficácia de "suco milagroso" contra o câncer


  • Receita de limonada com bicarbonato de sódio para curar câncer é "balela", segundo especialistas
    Receita de limonada com bicarbonato de sódio para curar câncer é "balela", segundo especialistas
Um texto que promete a cura natural do câncer através de uma mistura de limonada com bicarbonato de sódio tem circulado na internet de tempos em tempos, especialmente nas redes sociais. Supostamente divulgado por um "Instituto de Ciências da Saúde", o documento afirma que o limão "é um produto milagroso para curar as células cancerígenas". Além disso, chama atenção por informar que a receita milagrosa é "10.000 vezes mais forte que a quimioterapia". O BOL buscou a opinião de especialistas para avaliar a veracidade da "medicação cítrica" e confirmou que as informações são falsas - a receita chega a ser ingênua e não passa de uma "balela".

"A literatura médica desconhece evidências sólidas de que o limão ou a limonada com bicarbonato possam ser anticancerígenos e, muito menos, substituir tratamentos quimioterápicos", explicou Pilar Estevez Diz, oncologista clínica e coordenadora do ICESP (Instituto do Câncer do Estado de São Paulo).
Pilar também rebate um trecho do texto que salienta que a cura através do "suco milagroso" acontece porque o extrato da fruta altera o pH (potencial hidrogeniônico que indica o índice de acidez, neutralidade ou alcalinidade do organismo, além de regular o metabolismo). Ela explica que não é apenas a alteração de pH que leva à cura da doença e ressalta que toda linha de terapia para o câncer passa por investigações rigorosas. "É importante desmitificar essa informação, que chega a ser ingênua, porque se deve pensar na segurança do tratamento, que não pode causar mais efeitos que a própria doença", falou a oncologista.
Eliana Pereira Vellozo, nutricionista e pesquisadora da Unifesp (Universidade Federal de São Paulo), considerou o texto uma "balela", mas falou sobre a importância de alimentos oxidantes, como, por exemplo, o limão, e até onde eles podem ser benéficos.
"Nos alimentos é encontrada uma grande variedade de substâncias que podem cooperar com a proteção das células e tecidos. É perfeitamente possível que um antioxidante atue como protetor em determinado sistema, mas que falhe na assistência, ou mesmo que aumente as lesões induzidas em outros sistemas, ou tecidos", esclareceu.
Rico em vitamina C e P, o limão pode ajudar no fortalecimento dos tecidos capilares e conjuntivos, evitando sangramentos, como os de gengiva, além de ser cicatrizante. É útil no tratamento de edemas, ativa a circulação, regula o colesterol e pode aumentar a resistência contra infecções e viroses e contribuir para o alívio de gripe e resfriado.
O limão pode, portanto, contribuir para fortalecer o organismo e prevenir doenças, assim como outros alimentos, mas não existe receita milagrosa para a cura do câncer, como promete a receita que circula na web.
De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), entre 2011 e 2012, aproximadamente 512 mil pessoas foram diagnosticadas com algum tumor e, até 2030, 17 milhões de pessoas em todo o planeta morrerão vítimas da doença. E a melhor maneira de combate ao câncer ainda é a prevenção; veja a seguir os 10 mandamentos para evitar a doença, segundo o INCA (Instituto Nacional de Câncer).

Saiba o que você pode fazer para prevenir o câncer



Foto 1 de 14 - Uma alimentação saudável pode reduzir muito o risco de câncer. Sua dieta deve conter diariamente, pelo menos, cinco porções de frutas, verduras e legumes. Evite frituras, salgadinhos e alimentos gordurosos e capriche na ingestão de fibras, que evitam o câncer colorretal

Fontes: UICC, Inca e Fundação do Câncer Mais Thinkstock


tags:

publicado por radiomaisto às 20:10
link do post | comentar | favorito
| partilhar

Especialistas desmentem eficácia de "suco milagroso" contra o câncer


  • Receita de limonada com bicarbonato de sódio para curar câncer é "balela", segundo especialistas
    Receita de limonada com bicarbonato de sódio para curar câncer é "balela", segundo especialistas
Um texto que promete a cura natural do câncer através de uma mistura de limonada com bicarbonato de sódio tem circulado na internet de tempos em tempos, especialmente nas redes sociais. Supostamente divulgado por um "Instituto de Ciências da Saúde", o documento afirma que o limão "é um produto milagroso para curar as células cancerígenas". Além disso, chama atenção por informar que a receita milagrosa é "10.000 vezes mais forte que a quimioterapia". O BOL buscou a opinião de especialistas para avaliar a veracidade da "medicação cítrica" e confirmou que as informações são falsas - a receita chega a ser ingênua e não passa de uma "balela".

"A literatura médica desconhece evidências sólidas de que o limão ou a limonada com bicarbonato possam ser anticancerígenos e, muito menos, substituir tratamentos quimioterápicos", explicou Pilar Estevez Diz, oncologista clínica e coordenadora do ICESP (Instituto do Câncer do Estado de São Paulo).
Pilar também rebate um trecho do texto que salienta que a cura através do "suco milagroso" acontece porque o extrato da fruta altera o pH (potencial hidrogeniônico que indica o índice de acidez, neutralidade ou alcalinidade do organismo, além de regular o metabolismo). Ela explica que não é apenas a alteração de pH que leva à cura da doença e ressalta que toda linha de terapia para o câncer passa por investigações rigorosas. "É importante desmitificar essa informação, que chega a ser ingênua, porque se deve pensar na segurança do tratamento, que não pode causar mais efeitos que a própria doença", falou a oncologista.
Eliana Pereira Vellozo, nutricionista e pesquisadora da Unifesp (Universidade Federal de São Paulo), considerou o texto uma "balela", mas falou sobre a importância de alimentos oxidantes, como, por exemplo, o limão, e até onde eles podem ser benéficos.
"Nos alimentos é encontrada uma grande variedade de substâncias que podem cooperar com a proteção das células e tecidos. É perfeitamente possível que um antioxidante atue como protetor em determinado sistema, mas que falhe na assistência, ou mesmo que aumente as lesões induzidas em outros sistemas, ou tecidos", esclareceu.
Rico em vitamina C e P, o limão pode ajudar no fortalecimento dos tecidos capilares e conjuntivos, evitando sangramentos, como os de gengiva, além de ser cicatrizante. É útil no tratamento de edemas, ativa a circulação, regula o colesterol e pode aumentar a resistência contra infecções e viroses e contribuir para o alívio de gripe e resfriado.
O limão pode, portanto, contribuir para fortalecer o organismo e prevenir doenças, assim como outros alimentos, mas não existe receita milagrosa para a cura do câncer, como promete a receita que circula na web.
De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), entre 2011 e 2012, aproximadamente 512 mil pessoas foram diagnosticadas com algum tumor e, até 2030, 17 milhões de pessoas em todo o planeta morrerão vítimas da doença. E a melhor maneira de combate ao câncer ainda é a prevenção; veja a seguir os 10 mandamentos para evitar a doença, segundo o INCA (Instituto Nacional de Câncer).

Saiba o que você pode fazer para prevenir o câncer



Foto 1 de 14 - Uma alimentação saudável pode reduzir muito o risco de câncer. Sua dieta deve conter diariamente, pelo menos, cinco porções de frutas, verduras e legumes. Evite frituras, salgadinhos e alimentos gordurosos e capriche na ingestão de fibras, que evitam o câncer colorretal

Fontes: UICC, Inca e Fundação do Câncer Mais Thinkstock


tags:

publicado por radiomaisto às 20:10
link do post | comentar | favorito
| partilhar

Especialistas desmentem eficácia de "suco milagroso" contra o câncer


  • Receita de limonada com bicarbonato de sódio para curar câncer é "balela", segundo especialistas
    Receita de limonada com bicarbonato de sódio para curar câncer é "balela", segundo especialistas
Um texto que promete a cura natural do câncer através de uma mistura de limonada com bicarbonato de sódio tem circulado na internet de tempos em tempos, especialmente nas redes sociais. Supostamente divulgado por um "Instituto de Ciências da Saúde", o documento afirma que o limão "é um produto milagroso para curar as células cancerígenas". Além disso, chama atenção por informar que a receita milagrosa é "10.000 vezes mais forte que a quimioterapia". O BOL buscou a opinião de especialistas para avaliar a veracidade da "medicação cítrica" e confirmou que as informações são falsas - a receita chega a ser ingênua e não passa de uma "balela".

"A literatura médica desconhece evidências sólidas de que o limão ou a limonada com bicarbonato possam ser anticancerígenos e, muito menos, substituir tratamentos quimioterápicos", explicou Pilar Estevez Diz, oncologista clínica e coordenadora do ICESP (Instituto do Câncer do Estado de São Paulo).
Pilar também rebate um trecho do texto que salienta que a cura através do "suco milagroso" acontece porque o extrato da fruta altera o pH (potencial hidrogeniônico que indica o índice de acidez, neutralidade ou alcalinidade do organismo, além de regular o metabolismo). Ela explica que não é apenas a alteração de pH que leva à cura da doença e ressalta que toda linha de terapia para o câncer passa por investigações rigorosas. "É importante desmitificar essa informação, que chega a ser ingênua, porque se deve pensar na segurança do tratamento, que não pode causar mais efeitos que a própria doença", falou a oncologista.
Eliana Pereira Vellozo, nutricionista e pesquisadora da Unifesp (Universidade Federal de São Paulo), considerou o texto uma "balela", mas falou sobre a importância de alimentos oxidantes, como, por exemplo, o limão, e até onde eles podem ser benéficos.
"Nos alimentos é encontrada uma grande variedade de substâncias que podem cooperar com a proteção das células e tecidos. É perfeitamente possível que um antioxidante atue como protetor em determinado sistema, mas que falhe na assistência, ou mesmo que aumente as lesões induzidas em outros sistemas, ou tecidos", esclareceu.
Rico em vitamina C e P, o limão pode ajudar no fortalecimento dos tecidos capilares e conjuntivos, evitando sangramentos, como os de gengiva, além de ser cicatrizante. É útil no tratamento de edemas, ativa a circulação, regula o colesterol e pode aumentar a resistência contra infecções e viroses e contribuir para o alívio de gripe e resfriado.
O limão pode, portanto, contribuir para fortalecer o organismo e prevenir doenças, assim como outros alimentos, mas não existe receita milagrosa para a cura do câncer, como promete a receita que circula na web.
De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), entre 2011 e 2012, aproximadamente 512 mil pessoas foram diagnosticadas com algum tumor e, até 2030, 17 milhões de pessoas em todo o planeta morrerão vítimas da doença. E a melhor maneira de combate ao câncer ainda é a prevenção; veja a seguir os 10 mandamentos para evitar a doença, segundo o INCA (Instituto Nacional de Câncer).

Saiba o que você pode fazer para prevenir o câncer



Foto 1 de 14 - Uma alimentação saudável pode reduzir muito o risco de câncer. Sua dieta deve conter diariamente, pelo menos, cinco porções de frutas, verduras e legumes. Evite frituras, salgadinhos e alimentos gordurosos e capriche na ingestão de fibras, que evitam o câncer colorretal

Fontes: UICC, Inca e Fundação do Câncer Mais Thinkstock


tags:

publicado por radiomaisto às 15:10
link do post | comentar | favorito
| partilhar

Especialistas desmentem eficácia de "suco milagroso" contra o câncer


  • Receita de limonada com bicarbonato de sódio para curar câncer é "balela", segundo especialistas
    Receita de limonada com bicarbonato de sódio para curar câncer é "balela", segundo especialistas
Um texto que promete a cura natural do câncer através de uma mistura de limonada com bicarbonato de sódio tem circulado na internet de tempos em tempos, especialmente nas redes sociais. Supostamente divulgado por um "Instituto de Ciências da Saúde", o documento afirma que o limão "é um produto milagroso para curar as células cancerígenas". Além disso, chama atenção por informar que a receita milagrosa é "10.000 vezes mais forte que a quimioterapia". O BOL buscou a opinião de especialistas para avaliar a veracidade da "medicação cítrica" e confirmou que as informações são falsas - a receita chega a ser ingênua e não passa de uma "balela".

"A literatura médica desconhece evidências sólidas de que o limão ou a limonada com bicarbonato possam ser anticancerígenos e, muito menos, substituir tratamentos quimioterápicos", explicou Pilar Estevez Diz, oncologista clínica e coordenadora do ICESP (Instituto do Câncer do Estado de São Paulo).
Pilar também rebate um trecho do texto que salienta que a cura através do "suco milagroso" acontece porque o extrato da fruta altera o pH (potencial hidrogeniônico que indica o índice de acidez, neutralidade ou alcalinidade do organismo, além de regular o metabolismo). Ela explica que não é apenas a alteração de pH que leva à cura da doença e ressalta que toda linha de terapia para o câncer passa por investigações rigorosas. "É importante desmitificar essa informação, que chega a ser ingênua, porque se deve pensar na segurança do tratamento, que não pode causar mais efeitos que a própria doença", falou a oncologista.
Eliana Pereira Vellozo, nutricionista e pesquisadora da Unifesp (Universidade Federal de São Paulo), considerou o texto uma "balela", mas falou sobre a importância de alimentos oxidantes, como, por exemplo, o limão, e até onde eles podem ser benéficos.
"Nos alimentos é encontrada uma grande variedade de substâncias que podem cooperar com a proteção das células e tecidos. É perfeitamente possível que um antioxidante atue como protetor em determinado sistema, mas que falhe na assistência, ou mesmo que aumente as lesões induzidas em outros sistemas, ou tecidos", esclareceu.
Rico em vitamina C e P, o limão pode ajudar no fortalecimento dos tecidos capilares e conjuntivos, evitando sangramentos, como os de gengiva, além de ser cicatrizante. É útil no tratamento de edemas, ativa a circulação, regula o colesterol e pode aumentar a resistência contra infecções e viroses e contribuir para o alívio de gripe e resfriado.
O limão pode, portanto, contribuir para fortalecer o organismo e prevenir doenças, assim como outros alimentos, mas não existe receita milagrosa para a cura do câncer, como promete a receita que circula na web.
De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), entre 2011 e 2012, aproximadamente 512 mil pessoas foram diagnosticadas com algum tumor e, até 2030, 17 milhões de pessoas em todo o planeta morrerão vítimas da doença. E a melhor maneira de combate ao câncer ainda é a prevenção; veja a seguir os 10 mandamentos para evitar a doença, segundo o INCA (Instituto Nacional de Câncer).

Saiba o que você pode fazer para prevenir o câncer



Foto 1 de 14 - Uma alimentação saudável pode reduzir muito o risco de câncer. Sua dieta deve conter diariamente, pelo menos, cinco porções de frutas, verduras e legumes. Evite frituras, salgadinhos e alimentos gordurosos e capriche na ingestão de fibras, que evitam o câncer colorretal

Fontes: UICC, Inca e Fundação do Câncer Mais Thinkstock


tags:

publicado por radiomaisto às 15:10
link do post | comentar | favorito
| partilhar
Domingo, 3 de Fevereiro de 2013

Coçar os olhos e usar colírio por conta própria podem causar problemas irreversíveis


  • Muitos problemas de visão também podem ser prevenidos com visitas periódicas ao oftalmologista
    Muitos problemas de visão também podem ser prevenidos com visitas periódicas ao oftalmologista
No verão, é comum as pessoas se lembrarem de passar protetor solar. Mas muita gente se esquece de usar óculos escuros. Os olhos, que também precisam de cuidados especiais nessa época do ano, geralmente são negligenciados. Não cuidar bem deles pode causar uma série de problemas – alguns irreversíveis.

O principal cuidado é fazer visitas periódicas ao oftalmologista. Muita gente só procura esse profissional quando sente algum incômodo – o que geralmente é sinal de um problema já enraizado ou em estágio avançado. "Muitos problemas de visão podem ser prevenidos com visitas periódicas ao oftalmologista. Casos que acabam se tornando graves poderiam ser resolvidos com um simples consulta", alerta a oftalmologista Andréa Lima Barbosa, diretora-médica da Clínica dos Olhos São Francisco de Assis (RJ).

Para as pessoas que já têm problema de visão ou estão acima dos 40 anos, a recomendação é que a consulta seja feita anualmente. Os mais jovens e sem problemas oculares podem se consultar a cada dois anos.
Usar óculos de sol é fundamental, especialmente em um país tropical como o Brasil. E isso não deve ser feito apenas no verão: durante todo o ano os olhos devem ser protegidos dos raios ultravioletas.

"Óculos com proteção contra raios UV devem ser usados em todas as estações, sempre que se fica exposto a essa radiação por mais de 15 minutos", explica Eduardo Rocha, professor de oftalmologia da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP) da USP. Sem a proteção adequada, a radiação pode causar problemas como irritações, queimaduras na córnea e tumores, além de favorecer o desenvolvimento de catarata e degeneração macular.

Mas é preciso ficar atento à qualidade dos óculos. Não basta que sejam escuros; eles devem ter filtro contra os raios ultravioletas – caso contrário, podem ter efeito oposto, pois dilatam a pupila, permitindo a entrada de mais luz e, consequentemente, de mais raios nocivos.

Nunca coçar os olhos

Também é preciso prestar muita atenção a alguns hábitos que muitas pessoas têm, como coçar os olhos ou usar colírios sem prescrição médica. Coçar os olhos pode causar sérias lesões na córnea, e até mesmo levar ao desenvolvimento da ceratocone, uma deformação da córnea que a torna mais fina e com formato mais cônico.

Além disso, coçar os olhos com as mãos sujas aumenta o risco de alergias, irritações e até mesmo conjuntivite infecciosa. Usar colírio sem receita também traz riscos: "o uso indiscriminado de colírios pode causar uma importante perda de visão e até cegueira", alerta Carlos Eduardo Arieta, professor do Departamento de Oftalmologia e Otorrinolaringologia da Unicamp.

Alimentando os olhos

Uma alimentação adequada é essencial para manter a saúde dos olhos. Ela pode ajudar a fortificá-los e até mesmo a evitar o surgimento de alguns problemas. "Uma alimentação equilibrada, a fim de se ter um aporte de diversas vitaminas (incluindo a vitamina A), é muito importante para os olhos", diz o médico Jayter Silva de Paula, professor da faculdade de medicina de Ribeirão Preto da USP (Universidade de São Paulo).
Um dos principais nutrientes para a saúde dos olhos é a vitamina A. Tanto que um dos primeiros sintomas de sua deficiência no organismo é a cegueira noturna. Portanto, é importante consumir alimentos ricos neste nutriente, como cenoura, abóbora, espinafre e fígado. Certos minerais também estão ligados à saúde dos olhos, como o zinco, que ajuda a reduzir o risco de DMRI (degeneração macular relacionada à idade).

Os carotenoides luteína e zeaxantina estão diretamente ligados à saúde dos olhos, pois são encontradas na mácula (parte central da retina). Encontrados na laranja, mamão, couve-flor, ervilha e brócolis, absorvem o excesso de luz, têm efeito antioxidante e evitam o acúmulo de gordura no interior dos vasos oculares.

Os antioxidantes também são muito importantes para a visão. Isso porque os olhos sofrem, assim como o resto do corpo, um processo natural de degeneração. E esses nutrientes impedem o dano celular causado pela oxidação. Segundo um estudo feito pelo National Institute of Health (The Age-Related Eye Disease Study - AREDS) os altos níveis de antioxidantes presentes nas vitaminas A, C e E reduzem significativamente o risco de desenvolver DMRI (Degeneração Macular Relacionada à Idade), e protegem os olhos contra a aterosclerose (acúmulo de gordura nas paredes internas dos vasos oculares).

Veja mitos e verdades sobre a saúde dos olhos




Foto 9 de 17 - Não é preciso prescrição médica para usar colírio. MITO: colírios também são medicamentos e devem ser usados com cautela. Seu consumo indiscriminado pode causar mais problemas do que resolvê-los. "O uso de colírios, incluindo os chamados adstringentes, só deve ser feito com recomendação médica. Já a utilização de alguns colírios sem controle, como os de antibióticos e de cortisona, pode causar perda de visão importante e até cegueira", alerta Carlos Eduardo Arieta, professor do Departamento de Oftalmologia e Otorrinolaringologia da Unicamp

Noticia retirada do UOL

publicado por radiomaisto às 19:38
link do post | comentar | favorito
| partilhar

Coçar os olhos e usar colírio por conta própria podem causar problemas irreversíveis


  • Muitos problemas de visão também podem ser prevenidos com visitas periódicas ao oftalmologista
    Muitos problemas de visão também podem ser prevenidos com visitas periódicas ao oftalmologista
No verão, é comum as pessoas se lembrarem de passar protetor solar. Mas muita gente se esquece de usar óculos escuros. Os olhos, que também precisam de cuidados especiais nessa época do ano, geralmente são negligenciados. Não cuidar bem deles pode causar uma série de problemas – alguns irreversíveis.

O principal cuidado é fazer visitas periódicas ao oftalmologista. Muita gente só procura esse profissional quando sente algum incômodo – o que geralmente é sinal de um problema já enraizado ou em estágio avançado. "Muitos problemas de visão podem ser prevenidos com visitas periódicas ao oftalmologista. Casos que acabam se tornando graves poderiam ser resolvidos com um simples consulta", alerta a oftalmologista Andréa Lima Barbosa, diretora-médica da Clínica dos Olhos São Francisco de Assis (RJ).

Para as pessoas que já têm problema de visão ou estão acima dos 40 anos, a recomendação é que a consulta seja feita anualmente. Os mais jovens e sem problemas oculares podem se consultar a cada dois anos.
Usar óculos de sol é fundamental, especialmente em um país tropical como o Brasil. E isso não deve ser feito apenas no verão: durante todo o ano os olhos devem ser protegidos dos raios ultravioletas.

"Óculos com proteção contra raios UV devem ser usados em todas as estações, sempre que se fica exposto a essa radiação por mais de 15 minutos", explica Eduardo Rocha, professor de oftalmologia da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP) da USP. Sem a proteção adequada, a radiação pode causar problemas como irritações, queimaduras na córnea e tumores, além de favorecer o desenvolvimento de catarata e degeneração macular.

Mas é preciso ficar atento à qualidade dos óculos. Não basta que sejam escuros; eles devem ter filtro contra os raios ultravioletas – caso contrário, podem ter efeito oposto, pois dilatam a pupila, permitindo a entrada de mais luz e, consequentemente, de mais raios nocivos.

Nunca coçar os olhos

Também é preciso prestar muita atenção a alguns hábitos que muitas pessoas têm, como coçar os olhos ou usar colírios sem prescrição médica. Coçar os olhos pode causar sérias lesões na córnea, e até mesmo levar ao desenvolvimento da ceratocone, uma deformação da córnea que a torna mais fina e com formato mais cônico.

Além disso, coçar os olhos com as mãos sujas aumenta o risco de alergias, irritações e até mesmo conjuntivite infecciosa. Usar colírio sem receita também traz riscos: "o uso indiscriminado de colírios pode causar uma importante perda de visão e até cegueira", alerta Carlos Eduardo Arieta, professor do Departamento de Oftalmologia e Otorrinolaringologia da Unicamp.

Alimentando os olhos

Uma alimentação adequada é essencial para manter a saúde dos olhos. Ela pode ajudar a fortificá-los e até mesmo a evitar o surgimento de alguns problemas. "Uma alimentação equilibrada, a fim de se ter um aporte de diversas vitaminas (incluindo a vitamina A), é muito importante para os olhos", diz o médico Jayter Silva de Paula, professor da faculdade de medicina de Ribeirão Preto da USP (Universidade de São Paulo).
Um dos principais nutrientes para a saúde dos olhos é a vitamina A. Tanto que um dos primeiros sintomas de sua deficiência no organismo é a cegueira noturna. Portanto, é importante consumir alimentos ricos neste nutriente, como cenoura, abóbora, espinafre e fígado. Certos minerais também estão ligados à saúde dos olhos, como o zinco, que ajuda a reduzir o risco de DMRI (degeneração macular relacionada à idade).

Os carotenoides luteína e zeaxantina estão diretamente ligados à saúde dos olhos, pois são encontradas na mácula (parte central da retina). Encontrados na laranja, mamão, couve-flor, ervilha e brócolis, absorvem o excesso de luz, têm efeito antioxidante e evitam o acúmulo de gordura no interior dos vasos oculares.

Os antioxidantes também são muito importantes para a visão. Isso porque os olhos sofrem, assim como o resto do corpo, um processo natural de degeneração. E esses nutrientes impedem o dano celular causado pela oxidação. Segundo um estudo feito pelo National Institute of Health (The Age-Related Eye Disease Study - AREDS) os altos níveis de antioxidantes presentes nas vitaminas A, C e E reduzem significativamente o risco de desenvolver DMRI (Degeneração Macular Relacionada à Idade), e protegem os olhos contra a aterosclerose (acúmulo de gordura nas paredes internas dos vasos oculares).

Veja mitos e verdades sobre a saúde dos olhos




Foto 9 de 17 - Não é preciso prescrição médica para usar colírio. MITO: colírios também são medicamentos e devem ser usados com cautela. Seu consumo indiscriminado pode causar mais problemas do que resolvê-los. "O uso de colírios, incluindo os chamados adstringentes, só deve ser feito com recomendação médica. Já a utilização de alguns colírios sem controle, como os de antibióticos e de cortisona, pode causar perda de visão importante e até cegueira", alerta Carlos Eduardo Arieta, professor do Departamento de Oftalmologia e Otorrinolaringologia da Unicamp

Noticia retirada do UOL

publicado por radiomaisto às 19:38
link do post | comentar | favorito
| partilhar

Coçar os olhos e usar colírio por conta própria podem causar problemas irreversíveis


  • Muitos problemas de visão também podem ser prevenidos com visitas periódicas ao oftalmologista
    Muitos problemas de visão também podem ser prevenidos com visitas periódicas ao oftalmologista
No verão, é comum as pessoas se lembrarem de passar protetor solar. Mas muita gente se esquece de usar óculos escuros. Os olhos, que também precisam de cuidados especiais nessa época do ano, geralmente são negligenciados. Não cuidar bem deles pode causar uma série de problemas – alguns irreversíveis.

O principal cuidado é fazer visitas periódicas ao oftalmologista. Muita gente só procura esse profissional quando sente algum incômodo – o que geralmente é sinal de um problema já enraizado ou em estágio avançado. "Muitos problemas de visão podem ser prevenidos com visitas periódicas ao oftalmologista. Casos que acabam se tornando graves poderiam ser resolvidos com um simples consulta", alerta a oftalmologista Andréa Lima Barbosa, diretora-médica da Clínica dos Olhos São Francisco de Assis (RJ).

Para as pessoas que já têm problema de visão ou estão acima dos 40 anos, a recomendação é que a consulta seja feita anualmente. Os mais jovens e sem problemas oculares podem se consultar a cada dois anos.
Usar óculos de sol é fundamental, especialmente em um país tropical como o Brasil. E isso não deve ser feito apenas no verão: durante todo o ano os olhos devem ser protegidos dos raios ultravioletas.

"Óculos com proteção contra raios UV devem ser usados em todas as estações, sempre que se fica exposto a essa radiação por mais de 15 minutos", explica Eduardo Rocha, professor de oftalmologia da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP) da USP. Sem a proteção adequada, a radiação pode causar problemas como irritações, queimaduras na córnea e tumores, além de favorecer o desenvolvimento de catarata e degeneração macular.

Mas é preciso ficar atento à qualidade dos óculos. Não basta que sejam escuros; eles devem ter filtro contra os raios ultravioletas – caso contrário, podem ter efeito oposto, pois dilatam a pupila, permitindo a entrada de mais luz e, consequentemente, de mais raios nocivos.

Nunca coçar os olhos

Também é preciso prestar muita atenção a alguns hábitos que muitas pessoas têm, como coçar os olhos ou usar colírios sem prescrição médica. Coçar os olhos pode causar sérias lesões na córnea, e até mesmo levar ao desenvolvimento da ceratocone, uma deformação da córnea que a torna mais fina e com formato mais cônico.

Além disso, coçar os olhos com as mãos sujas aumenta o risco de alergias, irritações e até mesmo conjuntivite infecciosa. Usar colírio sem receita também traz riscos: "o uso indiscriminado de colírios pode causar uma importante perda de visão e até cegueira", alerta Carlos Eduardo Arieta, professor do Departamento de Oftalmologia e Otorrinolaringologia da Unicamp.

Alimentando os olhos

Uma alimentação adequada é essencial para manter a saúde dos olhos. Ela pode ajudar a fortificá-los e até mesmo a evitar o surgimento de alguns problemas. "Uma alimentação equilibrada, a fim de se ter um aporte de diversas vitaminas (incluindo a vitamina A), é muito importante para os olhos", diz o médico Jayter Silva de Paula, professor da faculdade de medicina de Ribeirão Preto da USP (Universidade de São Paulo).
Um dos principais nutrientes para a saúde dos olhos é a vitamina A. Tanto que um dos primeiros sintomas de sua deficiência no organismo é a cegueira noturna. Portanto, é importante consumir alimentos ricos neste nutriente, como cenoura, abóbora, espinafre e fígado. Certos minerais também estão ligados à saúde dos olhos, como o zinco, que ajuda a reduzir o risco de DMRI (degeneração macular relacionada à idade).

Os carotenoides luteína e zeaxantina estão diretamente ligados à saúde dos olhos, pois são encontradas na mácula (parte central da retina). Encontrados na laranja, mamão, couve-flor, ervilha e brócolis, absorvem o excesso de luz, têm efeito antioxidante e evitam o acúmulo de gordura no interior dos vasos oculares.

Os antioxidantes também são muito importantes para a visão. Isso porque os olhos sofrem, assim como o resto do corpo, um processo natural de degeneração. E esses nutrientes impedem o dano celular causado pela oxidação. Segundo um estudo feito pelo National Institute of Health (The Age-Related Eye Disease Study - AREDS) os altos níveis de antioxidantes presentes nas vitaminas A, C e E reduzem significativamente o risco de desenvolver DMRI (Degeneração Macular Relacionada à Idade), e protegem os olhos contra a aterosclerose (acúmulo de gordura nas paredes internas dos vasos oculares).

Veja mitos e verdades sobre a saúde dos olhos




Foto 9 de 17 - Não é preciso prescrição médica para usar colírio. MITO: colírios também são medicamentos e devem ser usados com cautela. Seu consumo indiscriminado pode causar mais problemas do que resolvê-los. "O uso de colírios, incluindo os chamados adstringentes, só deve ser feito com recomendação médica. Já a utilização de alguns colírios sem controle, como os de antibióticos e de cortisona, pode causar perda de visão importante e até cegueira", alerta Carlos Eduardo Arieta, professor do Departamento de Oftalmologia e Otorrinolaringologia da Unicamp

Noticia retirada do UOL

publicado por radiomaisto às 13:38
link do post | comentar | favorito
| partilhar

Coçar os olhos e usar colírio por conta própria podem causar problemas irreversíveis


  • Muitos problemas de visão também podem ser prevenidos com visitas periódicas ao oftalmologista
    Muitos problemas de visão também podem ser prevenidos com visitas periódicas ao oftalmologista
No verão, é comum as pessoas se lembrarem de passar protetor solar. Mas muita gente se esquece de usar óculos escuros. Os olhos, que também precisam de cuidados especiais nessa época do ano, geralmente são negligenciados. Não cuidar bem deles pode causar uma série de problemas – alguns irreversíveis.

O principal cuidado é fazer visitas periódicas ao oftalmologista. Muita gente só procura esse profissional quando sente algum incômodo – o que geralmente é sinal de um problema já enraizado ou em estágio avançado. "Muitos problemas de visão podem ser prevenidos com visitas periódicas ao oftalmologista. Casos que acabam se tornando graves poderiam ser resolvidos com um simples consulta", alerta a oftalmologista Andréa Lima Barbosa, diretora-médica da Clínica dos Olhos São Francisco de Assis (RJ).

Para as pessoas que já têm problema de visão ou estão acima dos 40 anos, a recomendação é que a consulta seja feita anualmente. Os mais jovens e sem problemas oculares podem se consultar a cada dois anos.
Usar óculos de sol é fundamental, especialmente em um país tropical como o Brasil. E isso não deve ser feito apenas no verão: durante todo o ano os olhos devem ser protegidos dos raios ultravioletas.

"Óculos com proteção contra raios UV devem ser usados em todas as estações, sempre que se fica exposto a essa radiação por mais de 15 minutos", explica Eduardo Rocha, professor de oftalmologia da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP) da USP. Sem a proteção adequada, a radiação pode causar problemas como irritações, queimaduras na córnea e tumores, além de favorecer o desenvolvimento de catarata e degeneração macular.

Mas é preciso ficar atento à qualidade dos óculos. Não basta que sejam escuros; eles devem ter filtro contra os raios ultravioletas – caso contrário, podem ter efeito oposto, pois dilatam a pupila, permitindo a entrada de mais luz e, consequentemente, de mais raios nocivos.

Nunca coçar os olhos

Também é preciso prestar muita atenção a alguns hábitos que muitas pessoas têm, como coçar os olhos ou usar colírios sem prescrição médica. Coçar os olhos pode causar sérias lesões na córnea, e até mesmo levar ao desenvolvimento da ceratocone, uma deformação da córnea que a torna mais fina e com formato mais cônico.

Além disso, coçar os olhos com as mãos sujas aumenta o risco de alergias, irritações e até mesmo conjuntivite infecciosa. Usar colírio sem receita também traz riscos: "o uso indiscriminado de colírios pode causar uma importante perda de visão e até cegueira", alerta Carlos Eduardo Arieta, professor do Departamento de Oftalmologia e Otorrinolaringologia da Unicamp.

Alimentando os olhos

Uma alimentação adequada é essencial para manter a saúde dos olhos. Ela pode ajudar a fortificá-los e até mesmo a evitar o surgimento de alguns problemas. "Uma alimentação equilibrada, a fim de se ter um aporte de diversas vitaminas (incluindo a vitamina A), é muito importante para os olhos", diz o médico Jayter Silva de Paula, professor da faculdade de medicina de Ribeirão Preto da USP (Universidade de São Paulo).
Um dos principais nutrientes para a saúde dos olhos é a vitamina A. Tanto que um dos primeiros sintomas de sua deficiência no organismo é a cegueira noturna. Portanto, é importante consumir alimentos ricos neste nutriente, como cenoura, abóbora, espinafre e fígado. Certos minerais também estão ligados à saúde dos olhos, como o zinco, que ajuda a reduzir o risco de DMRI (degeneração macular relacionada à idade).

Os carotenoides luteína e zeaxantina estão diretamente ligados à saúde dos olhos, pois são encontradas na mácula (parte central da retina). Encontrados na laranja, mamão, couve-flor, ervilha e brócolis, absorvem o excesso de luz, têm efeito antioxidante e evitam o acúmulo de gordura no interior dos vasos oculares.

Os antioxidantes também são muito importantes para a visão. Isso porque os olhos sofrem, assim como o resto do corpo, um processo natural de degeneração. E esses nutrientes impedem o dano celular causado pela oxidação. Segundo um estudo feito pelo National Institute of Health (The Age-Related Eye Disease Study - AREDS) os altos níveis de antioxidantes presentes nas vitaminas A, C e E reduzem significativamente o risco de desenvolver DMRI (Degeneração Macular Relacionada à Idade), e protegem os olhos contra a aterosclerose (acúmulo de gordura nas paredes internas dos vasos oculares).

Veja mitos e verdades sobre a saúde dos olhos




Foto 9 de 17 - Não é preciso prescrição médica para usar colírio. MITO: colírios também são medicamentos e devem ser usados com cautela. Seu consumo indiscriminado pode causar mais problemas do que resolvê-los. "O uso de colírios, incluindo os chamados adstringentes, só deve ser feito com recomendação médica. Já a utilização de alguns colírios sem controle, como os de antibióticos e de cortisona, pode causar perda de visão importante e até cegueira", alerta Carlos Eduardo Arieta, professor do Departamento de Oftalmologia e Otorrinolaringologia da Unicamp

Noticia retirada do UOL

publicado por radiomaisto às 13:38
link do post | comentar | favorito
| partilhar
Quarta-feira, 30 de Janeiro de 2013

Tratamento alternativo com água promete cura de doenças e rejuvenescimento celular


  • O pH da água alcalina é um dos diferenciais da água hexagonal e é também o que promete o rejuvenescimento
    O pH da água alcalina é um dos diferenciais da água hexagonal e é também o que promete o rejuvenescimento
Ela é pouco conhecida no Brasil e polêmica entre a comunidade científica, mas promete uma revolução no organismo. Trata-se da água hexagonal, famosa em outros países por suas propriedades curativas, efeitos medicinais e, até mesmo, porque teria o poder de retardar o envelhecimento.

Frederico Cesarino, 35, é engenheiro mecânico e produz sua própria água hexagonal para combater dores estomacais. "Eu sofria de uma acidez crônica no estômago e nunca mais as tive a partir do momento que passei a tomar água hexagonal quase todo o tempo. Também sinto que hoje tenho mais disposição que há cinco anos", diz.

Ele conheceu a água hexagonal nos Estados Unidos por meio do dono da empresa onde trabalhava. "Meu ex-patrão tinha 92 anos, na época, e uma vitalidade incrível. Uma vez ele me disse que o que lhe dava energia era vinho tinto e água hexagonal."

A curiosidade fez com que o engenheiro pesquisasse como produzir sua própria água hexagonal. "Comprei um kit de medição de pH, um ionizador/deionizador (equipamentos usados em piscinas que repõem ou removem íons da água) e com a ajuda de um amigo químico peguei algumas dicas sobre composição química da água. Uso água destilada para esse processo, que leva uma noite toda para corrigir o pH, tornando-a alcalina, e ajustar a configuração das moléculas para ficarem hexagonais".
O pH da água alcalina (acima de 7,5) é um dos diferenciais da água hexagonal e é também o que promete, segundo seus adeptos, o rejuvenescimento celular. A estrutura é composta por seis moléculas individuais de água ligadas por hidrogênio, formando um hexágono, daí o nome "hexagonal". Isso facilita a absorção de nutrientes das células e melhora o aproveitamento da água no organismo.
Tratamento não é reconhecido

Mas há o outro lado dessa revolução. O PhD em engenharia sanitária e ambiental Frederico Lage Filho alerta para os cuidados com o excesso de alcalinidade no organismo: "Deve-se ter cautela com o alto teor de sais, principalmente pessoas com tendência a terem cálculo renal, pois os sais são resíduos sólidos que ficam presos nos rins durante a filtragem do sangue e podem se acumular com o tempo. Não é um tipo de água recomendada para tomar constantemente".

Assim como a água hexagonal, outros tipos são considerados terapêuticos. Porém, por conter mais sais minerais, podem causar alterações intestinais ou até mesmo desconforto no estômago, se ingeridas em excesso.
"Conhecendo melhor as características de cada água, como as mais alcalinas, por exemplo, poderemos usar esse conhecimento na adaptação de receitas, melhorando molhos, caldos e neutralizando a acidez", afirma o diretor de nutrição do Hospital do Coração, Daniel Magnoni.
Noticia retirada do UOL


publicado por radiomaisto às 20:09
link do post | comentar | favorito
| partilhar

Tratamento alternativo com água promete cura de doenças e rejuvenescimento celular


  • O pH da água alcalina é um dos diferenciais da água hexagonal e é também o que promete o rejuvenescimento
    O pH da água alcalina é um dos diferenciais da água hexagonal e é também o que promete o rejuvenescimento
Ela é pouco conhecida no Brasil e polêmica entre a comunidade científica, mas promete uma revolução no organismo. Trata-se da água hexagonal, famosa em outros países por suas propriedades curativas, efeitos medicinais e, até mesmo, porque teria o poder de retardar o envelhecimento.

Frederico Cesarino, 35, é engenheiro mecânico e produz sua própria água hexagonal para combater dores estomacais. "Eu sofria de uma acidez crônica no estômago e nunca mais as tive a partir do momento que passei a tomar água hexagonal quase todo o tempo. Também sinto que hoje tenho mais disposição que há cinco anos", diz.

Ele conheceu a água hexagonal nos Estados Unidos por meio do dono da empresa onde trabalhava. "Meu ex-patrão tinha 92 anos, na época, e uma vitalidade incrível. Uma vez ele me disse que o que lhe dava energia era vinho tinto e água hexagonal."

A curiosidade fez com que o engenheiro pesquisasse como produzir sua própria água hexagonal. "Comprei um kit de medição de pH, um ionizador/deionizador (equipamentos usados em piscinas que repõem ou removem íons da água) e com a ajuda de um amigo químico peguei algumas dicas sobre composição química da água. Uso água destilada para esse processo, que leva uma noite toda para corrigir o pH, tornando-a alcalina, e ajustar a configuração das moléculas para ficarem hexagonais".
O pH da água alcalina (acima de 7,5) é um dos diferenciais da água hexagonal e é também o que promete, segundo seus adeptos, o rejuvenescimento celular. A estrutura é composta por seis moléculas individuais de água ligadas por hidrogênio, formando um hexágono, daí o nome "hexagonal". Isso facilita a absorção de nutrientes das células e melhora o aproveitamento da água no organismo.
Tratamento não é reconhecido

Mas há o outro lado dessa revolução. O PhD em engenharia sanitária e ambiental Frederico Lage Filho alerta para os cuidados com o excesso de alcalinidade no organismo: "Deve-se ter cautela com o alto teor de sais, principalmente pessoas com tendência a terem cálculo renal, pois os sais são resíduos sólidos que ficam presos nos rins durante a filtragem do sangue e podem se acumular com o tempo. Não é um tipo de água recomendada para tomar constantemente".

Assim como a água hexagonal, outros tipos são considerados terapêuticos. Porém, por conter mais sais minerais, podem causar alterações intestinais ou até mesmo desconforto no estômago, se ingeridas em excesso.
"Conhecendo melhor as características de cada água, como as mais alcalinas, por exemplo, poderemos usar esse conhecimento na adaptação de receitas, melhorando molhos, caldos e neutralizando a acidez", afirma o diretor de nutrição do Hospital do Coração, Daniel Magnoni.
Noticia retirada do UOL


publicado por radiomaisto às 20:09
link do post | comentar | favorito
| partilhar

.Visita

contador de visitantes

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 1 seguidor

.pesquisar

 

.Outubro 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30
31


.posts recentes

. Especialistas desmentem e...

. Especialistas desmentem e...

. Especialistas desmentem e...

. Especialistas desmentem e...

. Coçar os olhos e usar col...

. Coçar os olhos e usar col...

. Coçar os olhos e usar col...

. Coçar os olhos e usar col...

. Tratamento alternativo co...

. Tratamento alternativo co...

.arquivos

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Outubro 2010

.tags

. todas as tags

.links

.Noticia 1

.Previsão do Tempo

.as minhas fotos

.subscrever feeds

SAPO Blogs